Google quer levar tecnologia de ‘Pokémon Go’ para salas de aula

Posted by on maio 22, 2017 in artigo, Jogos

Sistema de realidade aumentada leva para a tela do celular série de experiências imersivas, como recriações de monumentos históricos e do interior do corpo humano.

Google cria tecnologia de realidade virtual para experiências nas escolas

Parece “Pokémon Go”, usa um aparelho que tira a atenção de qualquer pessoa, mas, acredite, é uma ferramenta para estudantes se concentrarem nos estudos dentro do colégio.

O Google anunciou nesta quarta-feira (17) o lançamento de um sistema de realidade aumentada para tornar as salas de aulas mais divertidas: os alunos usam seus celulares para visualizarem recriações em 3D de monumentos históricos, do interior do corpo humano e até de corpos celestes.

Durante o Google I/O, a conferência da companhia para desenvolvedores, a empresa apresentou o Expedições em Realidade Aumentada. A tecnologia é a mesma de “Pokémon Go”, game de celular em que os jogadores enxergam os monstrinhos virtuais sobrepostos a imagens do mundo real. Basta mirar a câmera para alguma direção e lá está o Pikachu no seu sofá.

LEIA MAIS: Google I/O: novidades incluem Android O, Google Lens e assistente para iPhone; veja lista

No Expedições, o funcionamento é o mesmo, mas o que é exibido na tela do celular e o objetivo são diferentes.

Criado para ser um auxiliar dos professores, a plataforma permite viagens pela Idade Antiga, pelo Sistema Solar e por uma artéria rumo ao coração.

Também tem a capacidade de levar para a sala de aula itens curiosos, como o primeiro satélite alimentado com painéis que captam energia solar e roupas de astronautas. Ainda é possível ver fenômenos naturais, como furacões e erupções vulcânicas.

O Expedições é uma evolução de um sistema que permitia tours por mais de 600 lugares, como Machu Picchu e Antártida, e já funciona há dois anos. Cerca de 2 milhões de estudantes embarcaram.

Agora, o sistema interativo ganhou uma camada de realidade aumentada e chega a escolas ainda este ano, e até o fim de maio nos Estados Unidos.

SAIBA MAIS

  • Google I/O: novidades incluem Android O, Google Lens e assistente para iPhone; veja lista

  • Android Pay chegará ao Brasil até o fim de 2017

Learn More

iPhone 8: Tudo que você precisa saber

Posted by on maio 5, 2017 in Apple, artigo

Rumores e mais rumores, estas são as principais informações sobre o futuro lançamento da Apple

 

De maio até o início de setembro teremos ainda exatamente 126 dias. É o tempo que falta para vermos em caráter oficial ao novo iPhone, que pela lógica deverá receber o número 8 ao final de seu nome. Portanto, você sabe que daqui a frente, notícias envolvendo rumores e supostas informações sobre o novo smartphone da Apple vão começar a circular os mais variados sites de tecnologia.

Aqui no Oficina da Net não será diferente, então vamos compilar o que já temos relacionado a esse assunto e acompanhar o decorrer das semanas par haver confirmação, ou não, destes dados. Você tem o seu palpite de alguma novidade?

Possível lançamento

2017 é um ano especial para a Apple, basicamente por ser o décimo aniversário do revolucionário smartphone (uma tremenda pena que o mito Steve Jobs já não esteja mais entre nós). Diante disso, a empresa da maça não poderá passar a marcante data com um simples novo produto, certo? Estimado pelos fans, a marca poderia usar o dia 29 de junho como dia de lançamento do novo iPhone por coincidir com dia em que o mundo conheceu o primeiro iPhone, em 2007. Vale lembrar que desde 2012, os eventos de apresentação da Apple têm ocorrido em setembro.

iPhone 7s, 7s Plus e 8??

A explicação mais aceitável para a Apple pular a nomenclatura ‘s’ de seus aparelhos este ano seria justamente o aniversário de uma década do iPhone. Mas alguns rumores indicam que talvez a companhia opte pela oferta de até três modelos distintos na mesma pegada. Isso significa que talvez a gente tenha opção de escolher entre um iPhone 7s, iPhone 7s Plus e um iPhone 8, diferenciando os três modelos por componentes de hardware e design.

O site Cnet aponta displays de 5,8 polegadas (já falaremos mais sobre), 5 e 4,7 polegadas, atendendo ao gosto de todos.

Display OLED – infinito?

Ainda na pegada do display, um dos rumores e esperança dos applemaniacos é a presença de uma tela OLED no próximo iPhone. Além disso, espera-se também a presença da tecnologia True Tone – que existe já para iPad e usa sensores de luz em todo o display para adaptar as necessidades do usuário automaticamente, conforma for a iluminação na ocasião.

Se pegar a suposição de que teremos três opções de iPhone e também do display OLED, dá para imagina que a Apple ofereça além do tamanho, um modelo completo com tela OLED e outros seguindo a mesma tecnologia anterior, o IPS LCD.

Lembrando ainda que um display OLED abre precedentes para curvar a tela, talvez nas bordas laterais, dando impressão de um display infinito.

Outro grande rumor ganhou força depois do lançamento do Galaxy S8, o franco concorrente do iPhone. A Apple também poderia desenvolver um display cujas bordas são praticamente inexistentes e a área frontal do aparelho seja ocupada majoritariamente pelo display?

Corpo em vidro e aço inoxidável?

Se você para analisar, cada item destes que estamos listando se encaixam e reforçam a ideia de haver mais de um aparelho em produção. Como por exemplo, um corpo produzido em vidro e aço inoxidável. Cá entre nós, tomara que não, né gente?

iPhone 8: Tudo que você precisa saber

Rumores e mais rumores, estas são as principais informações sobre o futuro lançamento da Apple.

 

De maio até o início de setembro teremos ainda exatamente 126 dias. É o tempo que falta para vermos em caráter oficial ao novo iPhone, que pela lógica deverá receber o número 8 ao final de seu nome. Portanto, você sabe que daqui a frente, notícias envolvendo rumores e supostas informações sobre o novo smartphone da Apple vão começar a circular os mais variados sites de tecnologia.

Aqui no Oficina da Net não será diferente, então vamos compilar o que já temos relacionado a esse assunto e acompanhar o decorrer das semanas par haver confirmação, ou não, destes dados. Você tem o seu palpite de alguma novidade?

Possível lançamento

2017 é um ano especial para a Apple, basicamente por ser o décimo aniversário do revolucionário smartphone (uma tremenda pena que o mito Steve Jobs já não esteja mais entre nós). Diante disso, a empresa da maça não poderá passar a marcante data com um simples novo produto, certo? Estimado pelos fans, a marca poderia usar o dia 29 de junho como dia de lançamento do novo iPhone por coincidir com dia em que o mundo conheceu o primeiro iPhone, em 2007. Vale lembrar que desde 2012, os eventos de apresentação da Apple têm ocorrido em setembro.

iPhone 7s, 7s Plus e 8??

A explicação mais aceitável para a Apple pular a nomenclatura ‘s’ de seus aparelhos este ano seria justamente o aniversário de uma década do iPhone. Mas alguns rumores indicam que talvez a companhia opte pela oferta de até três modelos distintos na mesma pegada. Isso significa que talvez a gente tenha opção de escolher entre um iPhone 7s, iPhone 7s Plus e um iPhone 8, diferenciando os três modelos por componentes de hardware e design.

O site Cnet aponta displays de 5,8 polegadas (já falaremos mais sobre), 5 e 4,7 polegadas, atendendo ao gosto de todos.

Display OLED – infinito?

Ainda na pegada do display, um dos rumores e esperança dos applemaniacos é a presença de uma tela OLED no próximo iPhone. Além disso, espera-se também a presença da tecnologia True Tone – que existe já para iPad e usa sensores de luz em todo o display para adaptar as necessidades do usuário automaticamente, conforma for a iluminação na ocasião.

Se pegar a suposição de que teremos três opções de iPhone e também do display OLED, dá para imagina que a Apple ofereça além do tamanho, um modelo completo com tela OLED e outros seguindo a mesma tecnologia anterior, o IPS LCD.

Lembrando ainda que um display OLED abre precedentes para curvar a tela, talvez nas bordas laterais, dando impressão de um display infinito.

Outro grande rumor ganhou força depois do lançamento do Galaxy S8, o franco concorrente do iPhone. A Apple também poderia desenvolver um display cujas bordas são praticamente inexistentes e a área frontal do aparelho seja ocupada majoritariamente pelo display?

Corpo em vidro e aço inoxidável?

Se você para analisar, cada item destes que estamos listando se encaixam e reforçam a ideia de haver mais de um aparelho em produção. Como por exemplo, um corpo produzido em vidro e aço inoxidável. Cá entre nós, tomara que não, né gente?

 

Botão home na tela igual ao S8?

Parece que sim. Pelo menos é o que dizem as fontes do Bloomberg. Para eles, a Apple está tentando reduzir o tamanho total do iPhone, aumentar a presença da tela no aparelho e esconder o famoso botão home, de forma muito semelhante ao smartphones top de linha da Samsung.

Touch ID se aposentando?

Parece que a inclusão do display OLED acarreta em problemas para manutenção e funcionalidades do Touch ID, então cogita-se a abolição da tecnologia nos novos iPhones. Em troca disso, a Apple estaria trabalhando em outros sensores, como o biométrico às costas do aparelho (igual aos Androids por aí) além de um sensor de reconhecimento de íris, como há também no Galaxy S8.

Processador A11?

Ainda segundo a Bloomberg, uma fonte familiarizada com a área dentro da Apple, informa que a empresa procura emplacar um novo processador com 10 nanômetros nos três possíveis modelos, bem abaixo dos atuais 16 nanômetros do A10. Menos nanômetros nos semicondutores significa mais eficiência energética, preservando a vida útil da bateria por mais tempo também.

Câmeras na vertical

Em absolutamente todas as supostas imagens vazadas do iPhone 8, as câmeras principais (seguem sendo duas) agora fica na posição vertical, portanto, uma acima da outra. Evidente que elas não só mudam de posição como também ganham melhorias.

Outros rumores

Parece que finalmente a Apple está se rendendo e vai utilizar uma entrada USB nos seus smartphones, mais especificamente o USB- TypeC.  Além disso, o iPhone 8 pode ganhar o recurso de carregamento da bateria sem fio, como também já vemos em outros smartphones mundialmente conhecidos.

Sobre a memória, a Apple parece estar pronta para oferecer smartphones com 3GB de memória RAM e pretende também abandonar a opção com 32GB de armazenamento interno, dado alternativas em 64GB e 256GB para seus clientes.

Dá para imaginar o preço?

Seguindo a ‘tendência’, do jeito que a coisa anda, o modelo mais completo do iPhone 8, ou 7s, ou 7s Plus, deve chegar ao mercado mundial custando a bagatela de US$ 1000 dólares.

Este post será atualizado sempre que houver, digamos, o que atualizar. Portanto, fique ligado e vamos ver com o que Tim Cook e sua turma vão nos presentear neste aniversário de 10 anos do iPhone. Quem sabe as respostas não venham durante o WWDC 2017 – evento apra desenvovledores da Apple? Vamos acompanhar.

Learn More

‘Darksiders III’ é anunciado; lançamento é em 2018

Posted by on maio 3, 2017 in artigo, Jogos

Game de ação e aventura tem Fury (fúria), dos Cavaleiros do Apocalipse, em missão para livrar Terra devastada dos Sete Pecados Capitais. O game de ação e aventura “Darksiders III” foi anunciado nesta terça-feira (2) pela produtora THQ Nordic. A história do jogo acontece no mesmo universo dos outros títulos da séri'Darksiders III' tem a guerreira Fury no papel principal (Foto: Divulgação) e, e mostra os Cavaleiros do Apocalipse lutando para salvar uma Terra devastada e infestada de monstros.

O lançamento está previsto para 2018. “Darksiders III” terá versões para PlayStation 4, Xbox One e PCs.

Fúria

Depois de War (guerra) e Death (morte), agora é a vez da guerreira Fury (fúria) assumir o papel de protagonista de um “Darksiders”. Fury deve usar suas magias e seu chicote para exterminar os Sete Pecados Capitais, que assumiram formas de carne e osso, em uma história que acontece em paralelo à de “Darksiders II”,

De acordo com a THQ Nordic,História de 'Darksiders III' acontece em paralelo à de 'Darksiders II' (Foto: Divulgação) “Darksiders III” acontece em um mundo aberto, ou seja, que permite aos jogadores cumprir as missões na ordem que preferir. E tal qual os outros games da franquia, a pancadaria, o uso de combinações de golpes e a busca por itens no estilo de “The Legend of Zelda” devem ser os principais destaques.

“Darksiders III” é desenvolvido pela Gunfire Games, estúdio formado por ex-membros da Vigil Games, a desenvolvedora original da série

Learn More

Apple considera fazer oferta por unidade de chips da Toshiba, diz NHK

Posted by on abr 17, 2017 in Apple, artigo

A

Apple considera se juntar ao seu fornecedor Foxconn para fazer proposta pela divisão de semicondutores da Toshiba, informou nesta sexta-feira (14) a emissora japonesa NHK.

A gigante norte-americana considera investir vários bilhões de dólares para adquirir uma fatia de mais de 20% da unidade, como parte de um plano que manteria a Toshiba como holding parcial, disse a NHK, citando fontes não identificadas.

A ideia seria dissipar preocupações do governo japonês sobre a transferência de tecnologia sensível a investidores, o que considera um potencial risco à segurança nacional, esclareceu a emissora.

A Apple não estava imediatamente disponível para comentar o assunto, enquanto a taiuanesa Foxconn, formalmente conhecida como Hon Hai Precision Industry, se recusou a fazê-lo. O porta-voz da Toshiba disse que não podia comentar sobre transações específicas.

A Foxconn, que participou da primeira fase da venda da unidade de chips, é vista como risco à segurança nacional do Japão devido a seus laços com a China. De acordo com a NHK, a Apple quer que a Foxconn detenha uma fatia de cerca de 30 por cento do negócio de chips da Toshiba.

APPLE

Programa Einstein de Cardiologia

A Cardiologia é uma das especialidades estratégicas do Hospital Israelita Albert Einstein

cardio.jpg
O setor é formado pelo corpo clínico, pelas unidades que atendem os pacientes cardiológicos e pelo Programa Einstein de Cardiologia, criado em 2003 para garantir ao paciente um atendimento mais ágil, global, integrado e organizado. 
 
A equipe que desenvolve o programa também trabalha para estimular a interação entre o corpo clínico, a integração das unidades, a elaboração e o gerenciamento de protocolos médicos e indicadores de qualidade. Por meio do programa há incentivos para a implementação de um plano estratégico que prevê o crescimento, a melhoria contínua do atendimento, a incorporação de novas tecnologias e o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da responsabilidade social na cardiologia.
A gestão do setor de cardiologia tem como base três gerências médicas que interagem de forma matricial com as demais unidades do hospital e da medicina diagnóstica, com as divisões de Prática Médica e de Prática Assistencial, com os Institutos de Ensino e Pesquisa, de Responsabilidade Social e Consultoria e Gestão e com as demais diretorias executivas da instituição:
Gerência do Programa de Cardiologia
Dr. Marcelo Franken
Gerente Médico da Cardiologia Einstein (2016 – atual)
Graduação em Medicina pela Universidade de São Paulo (2000)
Especialista em Medicina Intensiva pela Associação Brasileira de Medicina Intensiva
Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia
Doutor em Cardiologia pela Universidade de São Paulo
marcelo.franken@einstein.br
+55 (11) 2151.1140
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9790397186848816
​Gerência do Centro Diagnóstico Cardiopulmonar
Dra. Samira Saady Morhy
Gerente Médico do Departamento de Cardiologia Diagnóstica do Einstein
Doutora em Cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo – Unifesp
Habilitação e Atuação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pelos Departamentos de Ecocardiografia e de Cardiologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC
Fellow da American Society of Echocardiography
samirasm@einstein.br
+55 (11) 2151.9855
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3185780747469551

Learn More

Review Moto G5 Plus – Um intermediário Plus

Posted by on abr 7, 2017 in artigo, Motorola

Este deve ser um grande ano para a Motorola, já que 2017 recém começou e já temos dois lançamentos para falar. Um deles, o Moto G5 Plus está aqui ao meu lado enquanto escrevo este review. O Moto G5 Plus é mais um smartphone que foge da classificação intermediária e passa a habitar uma zona entre os intermediários e os “tops”. Seu principal concorrente é o Zenfone 3, da Asus. Então, vale desembolsar R$ 1499,00 por um smartphone que ganhou características premium?

Design e construção

Já falamos disso na notícia de lançamento e também nas primeiras impressões do aparelho (ambas com vídeo), mas se você ainda não viu vacilão eu refresco, a Motorola fez uma pesquisa mundial – incluindo o Brasil – para saber o que os usuários esperam de um novo smartphone. A primeira resposta é a mais óbvia: um aparelho top com preço baixo.

Partindo deste pressuposto, é preciso avaliar o que caracteriza um smarphone para ser considerado Premium. Das informações levantadas, uma das mudanças mais drásticas foi a troca do polietileno pelo metal. Isso mesmo, depois de quatro gerações de aparelhos com tampa removível e uma alta gama de personalização, a Motorola trouxe ao mundo um Moto G de metal por inteiro e em apenas duas cores (prata e dourado).

Na prática, o usuário perde o poder de personalização – na terceira geração dava até para colocar algo escrito na traseira, via Moto Maker – porém ganha, de fato, um smartphone de aparência mais sofisticada. A pegada está suavizada graças às curvaturas nas arestas, junto de uma diminuição singela no tamanho do display, que agora tem 5,2”.

O design da câmera sofreu mudanças também e ficou ao estilo Moto Z, dentro de um anel sobressalente que acentua ainda mais a disparidade na superfície traseira. O medo de bater o arranhar o vidro de proteção é constante.

Como a tampa traseira não está mais disponível para remoção, é impossível acessar a bateria sem a ajuda de ferramentas e o Moto G5 Plus ganhou uma gaveta não-híbrida para acomodar dois Nano-SIMs e ainda um cartão de memória de até 256GB.Se você possui um Moto G4 Plus e vai comprar um Moto G5 Plus, certamente vai estranhar a ordem dos botões laterais. Como estava usando juntamente a quarta geração quando recebemos a quinta, perdi a quantidade de vezes que pressionei o botão de volume para ligar a tela e também quando pressionei o botão de bloquear quando queria baixar o volume.Na parte da frente mais mudanças, o alto-falante ficou menor e ganhou a companhia da inscrição “moto” abaixo. Mas a grande inovação está mais abaixo, no sensor de impressões digitais. Ele está maior e mais inteligente, côncavo para baixo, suavizando a superfície frontal. O sensor também ganhou novas funções – mas vamos falar delas lá no software.O display perdeu em polegadas mas ganhou espaço. Será que dá para entender? Veja a imagem abaixo e tente notar a diferença:

Hardware e desempenho

Se na quarta geração citei a extrema semelhança entre a versão normal e a Plus do Moto G (veja em Moto G4 ou G4 Plus – Vale a pena comprar?), com a quinta geração o negócio é diferente. E versão Plus ganhou mesmo uma potência a mais além da câmera e da bateria. O G5 Plus vem equipado com um Qualcomm Snapdragon 625, 2GB de memória RAM, 32GB de armazenamento interno e 3000 mAh de potência na bateria. Veja abaixo o comparativo com seu irmão menor.

Como já temos comentado nas últimas lives que fizemos de primeiras impressões do Moto G5 Plus, Zenfone 3 Zoom e também do lançamento do Galaxy S8, o Snapdragon 625 se consolidou como, talvez, a melhor opção para smartphones que buscar rendimento bom com pouco dano à bateria. Aparentemente é isso que faz o modelo ser aplicado em tantos aparelhos, inclusive em lançados este ano.

Na comparação com o Zenfone 3, por exemplo, o Moto G5 Plus não fica devendo em praticamente nada (na teoria), jogando para ao apelo emocional e subjetivo para a melhor escolha. Se você gosta da Motorola ou do sistema quase sem interferência da marca, terá tranquilamente um bom smartphone nas mãos. Agora, se quer mudar e apostar numa marca que entrou muito bem no mercado brasileiro e oferece ótimos smartphones com preço abaixo da média, a Asus também terá excelentes opções para você.

https://www.oficinadanet.com.br/smartphones/zenfone-3A turma que acompanha o Oficina da Net me pediu para testar o G5 Plus jogando o “Pesadãão” GTA San Andreas. Comprei-o e o coloquei para rodar. Tudo no máximo e voilá. Nenhum travamento ou queda de fps. 😉

Nos testes de benchmark uma surra aconteceu. Em relação ao Moto G5 tradicional, mais de 20 mil pontos no AnTuTu. Foram 63932 pontos contra 62521 do Zenfone 3, 45594 do Moto G5 e 45548 do Moto G4 Plus.

No evento que a Motorola fez em Porto Alegre, foi perguntado se os 2GB de memória RAM não poderiam ter sido 3GB, a resposta foi que a soma do hardware, Software e toda a otimização possível era suficiente com 2GB de RAM e também suficiente com a bateria de 3000 mAh.

Na prática, pelo menos com 15 dias de uso está tudo dando certo. Algumas funções do Moto Gestos – como ligar a lanterna ou a câmera através de gestos de punho – funcionam rapidamente. Diferente do Moto G4 Plus, que demora certa de 2 segundos para ligar a câmera. Ao ligar a lanterna então, se você fizer o movimento rápido, a lanterna liga antes de completar o segundo movimento. 😉

Display

O Moto G5 Plus possui um display IPS de 5,2” muito bom, com ótima capacidade de iluminação e sem qualquer pixel ‘solto’ na tela. Apesar de ser menor (Moto G4 Plus tem 5,5”), acho 5,2 um tamanho praticamente perfeito, nem muito grande, nem muito pequeno.

Armazenamento

Considerado ideal para os dias atuais, o Moto G5 Plus vem com 32GB de armazenamento interno, além disso, o usuário pode inserir um cartão de memória de até 256GB para complementar este espaço.

Bateria

Como dito antes, mesmo melhorando outros componentes de hardware a Motorola achou suficiente manter os 3000 mAh de potência que já vinham na quarta geração. E, a princípio, acertou. Nos testes de dia a dia, o smartphone não descarregou a bateria por completo em nenhum dia; ao deitar para dormir, sempre tive mais de 30% de bateria. Inclusive, no dia que não fiz recarga à noite para gravar o carregamento no dia seguinte, tive de estressar a bateria no trabalho para que ela drenasse com mais rapidez.

Câmeras

Tive um tempo precioso para usar a câmera do Moto G5 Plus e podemos falar bem das features que a câmera pode oferecer. O software é o mesmo já visto em todos os modelos da Motorola, simples se for necessário, complexo se assim você o quiser, democrático.

Eu sou um apaixonado por fotografia, seja ela estática ou em forma de vídeo, então gosto muito de explorar as possibilidades da câmera manual, mas confesso que me contentei muito com a simples opção de aumentar ou diminuir a quantidade de luz entrando no sensor do smartphone. Basta clicar sobre o objeto que você quer focar e arrastar para mais ou menos luz. Somente com esta possibilidade, já dá para “preparar” a foto que você vai editar posteriormente. Com editar eu quero dizer valorizar as cores, corrigir o balanço de branco, acrescentar ou retirar luz em áreas específicas.

RECOMENDADO

  • Snapseed: Um top app para editar fotosSMARTPHONES

    Snapseed: Um top app para editar fotos

  • 9 dicas de fotografia com smartphones

Já falamos aqui no Oficina algumas dicas para você se dar com fotografia de smartphone e também já falei do aplicativo que uso para editar minhas fotos. Eles estão relacionados no quadro ao lado. Recomendo a leitura.

Learn More

Netflix libera download de filmes para app no Windows 10

Posted by on abr 3, 2017 in artigo, Netflix

Usuários do mundo todo serão beneficiados com o anúncio da Netflix. Agora, a empresa irá permitir que todos os clientes, mesmo sem conexão com internet, possam assistir filmes e séries. Vale recordar que a função de download de conteúdo chegou ao Android em novembro de 2016, porém, somente agora foi disponibilizado também para Windows 10.

Para usar o recurso é bastante fácil, o usuário precisa apenas acessar o aplicativo através do computar, selecionar o título que esteja disponível para ser baixado e aguardar até que o processo seja finalizado. Alguns títulos não podem ser baixados. Somente os títulos que estão na sessão disponível para download.

Leia também:

  • Atualizações Netflix do dia – 03/04/2017
  • Novidades e lançamentos Netflix desta semana (03/04 – 09/04/2017)
  • Atualizações Netflix do dia – 01/04/2017vA novidade ficará disponível após a atualização, sendo que irá aparecer uma notificação quando o aplicativo da Netflix for aberto através do Windows 10. Em seguida, basta clicar em “Ok”, e a tela principal da plataforma irá mostrar o filmes e séries que podem, ou não, serem baixados. Existe ainda um guia que exibe somente os filmes e séries disponíveis para download.A sessão de filmes e séries disponíveis para download fica localizada na aba esquerda da tela, onde há um menu denominado “sanduiche”. Após clicar na opção “disponível para download” será possível conferir todo o conteúdos que pode ser visto.Após selecionar o título, procure o ícone de download. Em seguida, aguarde até que o conteúdo seja baixado no computador.O episódio baixado ficará disponível na guia “meus downloads”, que fica localizado no canto superior esquerdo. Lembrando que nem todos os títulos tem está opção, além disso, não é todas as séries que estão completas para download. Tem séries que apenas alguns episódios estão disponíveis. Mesmo assim, vale baixar algum para uma viagem, por exemplo. 

Learn More