Apple

iPhone X usa rosto como ‘senha’, perde botão ‘home’ e custa até R$ 7,8 mil no Bra.

Posted by on dez 9, 2017 in Apple, artigo

Novo smartphone começa a ser vendido no Brasil nesta sexta-feira (8).

 

A Apple começa a vender no Brasil o iPhone X nesta sexta-feira (8). Com tecnologia de reconhecimento facial, mas sem botão “home”, o novo smartphone é o que mais evoluiu em relação ao seu antecessor desde que a Apple virou fabricante de celulares. Não à toa, o aparelho foi lançado no ano em que o iPhone completa 10 anos.

Só que o preço também deu um salto. Vendido por R$ 7 mil, o modelo de entrada, de 64 GB, custa 72% mais do que o iPhone 7 plus mais simples, quando foi lançado –os valores foram corrigidos pela inflação

Lançado juntamente com os iPhones 8 e 8 plus, o iPhone X é encarado pela Apple como uma visão do futuro dos smartphones. E no futuro, pelo menos para a empresa, os celulares reconhecem a cara do dono.

Reconhecimento facial

Esse é o primeiro celular da companhia a fazer reconhecimento facial. Para isso, a fabricante mexeu em todo o sistema da câmera de selfie. Acrescentou sensores, como câmera infravermelha, e chamou o conjunto de True Depth Camera, que é capaz de ler 30 mil pontos em um rosto.

Com isso, a senha passa a ser a face do dono –a senha numérica ainda pode ser usada, mas nem dá tempo de digitar; basta olhar, e o celular destrava. Até no escuro, graças à câmera de infravermelho. Outros smartphones, como o Galaxy Note 8, já possuem reconhecimento facial. Mas, no iPhone X, ele desempenha outras funções, como:

  • substituir a senha em aplicativos que precisam de autenticação;
  • melhorar a experiência de apps que já usam reconhecimento facial, como Snapchat;
  • fazer fotos com o fundo desfocado, com o modo “retrato”;
  • reconhecer expressões faciais e transportá-las para os Animojis.

Learn More

iPhone 8 e 8 Plus têm corpo inteiro de vidro e melhorias no modo retrato, mas…

Posted by on nov 4, 2017 in Apple, artigo, novidades

iPhone 8 e 8 Plus têm corpo inteiro de vidro e melhorias no modo retrato, mas com atualização sutil; VÍDEO

Aparelhos começam a ser vendidos no Brasil nesta sexta-feira, com preços entre R$ 4 mil e R$ 5,4 mil. G1 mostra cinco novidades nos novos modelos.Se iPhone 7 e iPhone 7 Plus trouxeram em 2016 as mudanças de hardware mais profundas já vistas nos smartphones da Apple, iPhone 8 e iPhone 8 Plus são mais uma atualização sutil dos celulares da empresa. Ambos começam a ser vendidos no Brasil nesta sexta-feira (3).

Preços do iPhone 8 no Brasil:

  • iPhone 8 de 64 GB: R$ 4 mil
  • iPhone 8 de 256 GB: R$ 4,8 mil
  • iPhone 8 Plus de 64 GB: R$ 4,6 mil
  • iPhone 8 Plus de 256 GB: R$ 5,4 mil

Os novos aparelhos não levam no nome o “siPhone 8 e 8 Plus chegam ao Brasil nesta sexta-feira (3). Além da tela maior, 8 Plus tem duas câmeras traseiras e display de maior resolução (Foto: Stephen Lam/Reuters) ” dos iPhones que aprimoraram, e não repensaram, os modelos do ano anterior. Mas na 

prática é basicamente isso que acontece, ao menos no uso do dia a dia.

Quem pegar um iPhone 8 ou 8 Plus nas mãos vai notar duas mudanças principais. Por fora, o vidro presente em todo o aparelho. E por dentro, um sensor maior e mais rápido na câmera traseira que garante melhorias aos cliques feitos no modo retrato. Assista no vídeo acima cinco novidades do iPhone 8 e 8 Plus.No mais, o iPhone 8 trabalha com discrição. É o caso do novo processador A11 Bionic e das câmeras, já otimizados e calibrados para aplicativos de realidade aumentada. Ou da recarga de bateria sem fios.Phil Schiller apresenta o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus em evento da Apple em setembro (Foto: Stephen Lam/Reuters)

Atualizações relevantes, mas que encontram mais apelo entre quem faz questão de todo ano ter o que há de mais moderno. Se você espera por um iPhone realmente chocante em 2017, esse cara deve ser o iPhone X. Ele vai custar até R$ 7,8 mil e não tem previsão de chegada no Brasil.

Inteiro de vidro

O uso de vidro em todas as partes do iPhone 8 e 8 Plus, inclusive a traseira, dá aos aparelhos um visual ainda mais “premium”. A resistência a quedas, porém, pode se tornar uma questão ainda maior. Mas a Apple promete que o material usado é 50% mais espesso. A confirmar.

O que é fácil de provar sem precisar derrubar os noiPhone 8 Plus (foto) e iPhone 8 agora são feitos inteiros de vidro (Foto: Divulgação)vos iPhones no chão é o revestimento antioleosidade na parte de trás. Mesmo após um dia intenso de uso, o iPhone 8 esconde bem as dezenas de marcas de dedos que vão surgindo no aparelho. Fica apenas a dúvida se vale a pena usar o celular sem capinha em prol da beleza natural.

Toda essa mudança no visual, no entanto, visa principalmente a recarga sem fios da bateria do iPhone 8 e 8 Plus. A peça de vidro permite o uso da tecnologia, ao contrário da de alumínio. Isso acontece por meio de acessórios oficiais, vendidos separadamente, mas que ainda não chegaram ao Brasil, de acordo com a Apple.

Modo retrato com mais opções de iluminação

O iPhone 8 Plus novamente tem vantagens na qualidade de fotografia. A resolução das câmeras traseiras segue sendo de 12 Megapixels, mas um novo sensor habilita mais opções de iluminação no modo retrato, que desfoca o fundo da foto e dá ar profissional aos cliques.

Depois de mapear o rosto do personagem da foto, a câmera do 8 Plus fornece cinco opções de iluminação: luz natural, luz de estúdio, luz de contorno, luz de palco e luz de palco mono. É possível escolher uma ou outra em tempo real ou posteriormente, na edição, e cada uma dá um tom diferente às imagens.

O recurso ainda está em fase de testes “beta” e acontecem inconsistências. Dependendo da luz ambiente, o smartphone confunde o fotografado com o fundo da imagem. Mas no geral os resultados são satisfatórios.

A Apple diz que o recurso é resultado da combinação entre hardware e software do iPhone 8 Plus.

Flash mais natural

O flash do iPhone 8 e 8 Plus tem quatro LEDs e usa o que a Apple chama de sincronização lenta. Isso significa que o aparelho simula o obturador de uma câmera profissional para que o flash não causa aquele efeito de brilho excessivo no rosto do fotografado. O resultado são retratos mais naturais, mesmo em situações de pouca luz.

 

Nos testes do G1, as fotos feitas com o novo flash não estouraram de luz o rosto do personagem e até criaram profundidade entre ele e o fundo da foto.

Tela com tecnologia True Tone

O display dos novos smartphones vêm com a tecnologia True Tone, que nasceu no iPad Pro. Ela usa um sensor para adaptar o tom de branco na tela de acordo com a luz do ambiente. A ideia é oferecer uma experiência de leitura mais agradável, com qualidade de livro impresso.

O recurso é difícil de perceber no vídeo. Mas ao vivo, o ajuste da temperatura da cor branca cansa menos os olhos e ajuda na visualização mesmo em situações adversas.

Realidade aumentada

“Pokémon Go” foi só o começo da realidade aumentada nos smartphones. E o iPhone 8 otimiza e calibra o seu poder de processamento e suas câmeras para trabalhar harmoniosamente com a tecnologia.

O game “The Machines”, por exemplo, cria um campo de batalha em qualquer superfície, com robôs se destruindo em batalhas que rodam a 60 quadros por segundo. Mas outro uso que deve se popularizar bastante é o de decoração. Aplicativos de lojas como Mobly e Tok&Stok permitem simular a presença de um móvel num ambiente para saber se o tamanho é compatível, se as cores combinam, etc.

Learn More

Apple marca para 12 de setembro evento em que pode lançar novo iPhone

Posted by on set 3, 2017 in Apple, artigo

Lançamento ocorre no décimo aniversário do aparelho que mudou a história diPhones (Foto: Divulgação/Apple) os smartphones. Veja o que esperar.

Apple enviou convites nesta quinta-feira (31) para um grande evento no dia 12 de setembro em que deve relevar o novo modelo de iPhone, no décimo aniversário do aparelho que mudou a história dos smartphones.

O evento altamente aguardado vai ser o primeiro a acontecer no Teatro Steve Jobs, no novo campus futurista no Vale do Silício.

Como é de costume, a Apple não revelou muito no convite, que marcava data, hora, local e uma mensagem: “Vamos nos encontrar no nosso lugar”.

A Apple está sendo pressionada para impressionar o público, já que a capacidade de liderança da inovação do mercado global da empresa está dando sinais de desaceleração.

“Claramente, a Apple quer fazer algo diferente para o décimo aniversário” do iPhone, disse o analista do NPD Group Stephen Baker.

Há indícios de que o novo iPhone teria:

  • tela de alta qualidade e com bordas infinitas;
  • câmera extra no topo do aparelho;
  • reconhecimento facial 3D;
  • base de vidro e carregamento sem fio.

“Estamos esperando uma grande mudança de design da Apple”, afirmou o analista da GlobalData, Avi Greengart.

“Isso tem sido um ponto complicado, especialmente na China. As pessoas estão querendo exibir um símbolo de status, então ele precisa ser diferente de um Huawei ou um Xiaomi, e eu acho que vai ser, sim.”

A Apple se recusou a comentar as especulação, como a possibilidade de três novos iPhones, inclusive um modelo premium a partir de US$ 1 mil.

O que pode mudar?

As mudan (Foto: )ças mais dramáticas são esperadas para o modelo premium, que pode até se despedir do botão de “home”, que é a principal ferramenta de controle desde o lançamento do iPhone, em 2007.

Um toque ou deslize poderiam substituir o botão, permitindo que a tela seja mais ampla. O iPhone também poderia ganhar arestas mais arredondadas.

 

Os novos aparelhos serão desenvolvidos para fazer brilhar as novas funções da última versão do sistema operacional iOS da Apple.

iOS 11 foi apresentado a desenvolvedores em uma conferência no começo deste ano, e deve ser lançado com os novos iPhones. O sistema operacional tem novas funções de câmera, a assistente digital Siri está mais esperta e há potencial para aplicativos de realidade aumentada.

O evento também pode apresentar versões atualizadas da Apple TV e do Apple Watch.

Concorrência de smartphone

As vendas globais de smartphones tiveram um modesto declínio de 0,8% no segundo trimestre de 2017, com as posições consolidadas dos líderes do mercado, Samsung e Apple, segundo um estudo do escritório de análise IDC.

A Samsung vendeu 79,8 milhões de aparelhos, o equivalente a uma fatia de 23% do mercado, enquanto a Apple comercializou 41 milhões de iPhones e está em segundo, com 12%.

A terceira colocada é a chinesa Huawei, com 11,3% do mercado. Ela se aproximou da Apple, ganhando 2%Na semana passada, a Samsung lançou o do Galaxy Note 8, na tentativa de deixar para trás o fracasso das baterias que explodiam na geração anterior do aparelho e lançar um desafio para a Apple e o iPhone 8. do mercado em relação a um ano 

O “phablet”, mistura de smartphone com tablet, Note 8 deixou alguns analistas decepcionados com a falta de novidades, além da câmera com lente dupla – já disponível no iPhone 7 Plus.

O Note 8 vai chegar às lojas em 15 de setembro.

Learn More

iPhone 8: Tudo que você precisa saber

Posted by on maio 5, 2017 in Apple, artigo

Rumores e mais rumores, estas são as principais informações sobre o futuro lançamento da Apple

 

De maio até o início de setembro teremos ainda exatamente 126 dias. É o tempo que falta para vermos em caráter oficial ao novo iPhone, que pela lógica deverá receber o número 8 ao final de seu nome. Portanto, você sabe que daqui a frente, notícias envolvendo rumores e supostas informações sobre o novo smartphone da Apple vão começar a circular os mais variados sites de tecnologia.

Aqui no Oficina da Net não será diferente, então vamos compilar o que já temos relacionado a esse assunto e acompanhar o decorrer das semanas par haver confirmação, ou não, destes dados. Você tem o seu palpite de alguma novidade?

Possível lançamento

2017 é um ano especial para a Apple, basicamente por ser o décimo aniversário do revolucionário smartphone (uma tremenda pena que o mito Steve Jobs já não esteja mais entre nós). Diante disso, a empresa da maça não poderá passar a marcante data com um simples novo produto, certo? Estimado pelos fans, a marca poderia usar o dia 29 de junho como dia de lançamento do novo iPhone por coincidir com dia em que o mundo conheceu o primeiro iPhone, em 2007. Vale lembrar que desde 2012, os eventos de apresentação da Apple têm ocorrido em setembro.

iPhone 7s, 7s Plus e 8??

A explicação mais aceitável para a Apple pular a nomenclatura ‘s’ de seus aparelhos este ano seria justamente o aniversário de uma década do iPhone. Mas alguns rumores indicam que talvez a companhia opte pela oferta de até três modelos distintos na mesma pegada. Isso significa que talvez a gente tenha opção de escolher entre um iPhone 7s, iPhone 7s Plus e um iPhone 8, diferenciando os três modelos por componentes de hardware e design.

O site Cnet aponta displays de 5,8 polegadas (já falaremos mais sobre), 5 e 4,7 polegadas, atendendo ao gosto de todos.

Display OLED – infinito?

Ainda na pegada do display, um dos rumores e esperança dos applemaniacos é a presença de uma tela OLED no próximo iPhone. Além disso, espera-se também a presença da tecnologia True Tone – que existe já para iPad e usa sensores de luz em todo o display para adaptar as necessidades do usuário automaticamente, conforma for a iluminação na ocasião.

Se pegar a suposição de que teremos três opções de iPhone e também do display OLED, dá para imagina que a Apple ofereça além do tamanho, um modelo completo com tela OLED e outros seguindo a mesma tecnologia anterior, o IPS LCD.

Lembrando ainda que um display OLED abre precedentes para curvar a tela, talvez nas bordas laterais, dando impressão de um display infinito.

Outro grande rumor ganhou força depois do lançamento do Galaxy S8, o franco concorrente do iPhone. A Apple também poderia desenvolver um display cujas bordas são praticamente inexistentes e a área frontal do aparelho seja ocupada majoritariamente pelo display?

Corpo em vidro e aço inoxidável?

Se você para analisar, cada item destes que estamos listando se encaixam e reforçam a ideia de haver mais de um aparelho em produção. Como por exemplo, um corpo produzido em vidro e aço inoxidável. Cá entre nós, tomara que não, né gente?

iPhone 8: Tudo que você precisa saber

Rumores e mais rumores, estas são as principais informações sobre o futuro lançamento da Apple.

 

De maio até o início de setembro teremos ainda exatamente 126 dias. É o tempo que falta para vermos em caráter oficial ao novo iPhone, que pela lógica deverá receber o número 8 ao final de seu nome. Portanto, você sabe que daqui a frente, notícias envolvendo rumores e supostas informações sobre o novo smartphone da Apple vão começar a circular os mais variados sites de tecnologia.

Aqui no Oficina da Net não será diferente, então vamos compilar o que já temos relacionado a esse assunto e acompanhar o decorrer das semanas par haver confirmação, ou não, destes dados. Você tem o seu palpite de alguma novidade?

Possível lançamento

2017 é um ano especial para a Apple, basicamente por ser o décimo aniversário do revolucionário smartphone (uma tremenda pena que o mito Steve Jobs já não esteja mais entre nós). Diante disso, a empresa da maça não poderá passar a marcante data com um simples novo produto, certo? Estimado pelos fans, a marca poderia usar o dia 29 de junho como dia de lançamento do novo iPhone por coincidir com dia em que o mundo conheceu o primeiro iPhone, em 2007. Vale lembrar que desde 2012, os eventos de apresentação da Apple têm ocorrido em setembro.

iPhone 7s, 7s Plus e 8??

A explicação mais aceitável para a Apple pular a nomenclatura ‘s’ de seus aparelhos este ano seria justamente o aniversário de uma década do iPhone. Mas alguns rumores indicam que talvez a companhia opte pela oferta de até três modelos distintos na mesma pegada. Isso significa que talvez a gente tenha opção de escolher entre um iPhone 7s, iPhone 7s Plus e um iPhone 8, diferenciando os três modelos por componentes de hardware e design.

O site Cnet aponta displays de 5,8 polegadas (já falaremos mais sobre), 5 e 4,7 polegadas, atendendo ao gosto de todos.

Display OLED – infinito?

Ainda na pegada do display, um dos rumores e esperança dos applemaniacos é a presença de uma tela OLED no próximo iPhone. Além disso, espera-se também a presença da tecnologia True Tone – que existe já para iPad e usa sensores de luz em todo o display para adaptar as necessidades do usuário automaticamente, conforma for a iluminação na ocasião.

Se pegar a suposição de que teremos três opções de iPhone e também do display OLED, dá para imagina que a Apple ofereça além do tamanho, um modelo completo com tela OLED e outros seguindo a mesma tecnologia anterior, o IPS LCD.

Lembrando ainda que um display OLED abre precedentes para curvar a tela, talvez nas bordas laterais, dando impressão de um display infinito.

Outro grande rumor ganhou força depois do lançamento do Galaxy S8, o franco concorrente do iPhone. A Apple também poderia desenvolver um display cujas bordas são praticamente inexistentes e a área frontal do aparelho seja ocupada majoritariamente pelo display?

Corpo em vidro e aço inoxidável?

Se você para analisar, cada item destes que estamos listando se encaixam e reforçam a ideia de haver mais de um aparelho em produção. Como por exemplo, um corpo produzido em vidro e aço inoxidável. Cá entre nós, tomara que não, né gente?

 

Botão home na tela igual ao S8?

Parece que sim. Pelo menos é o que dizem as fontes do Bloomberg. Para eles, a Apple está tentando reduzir o tamanho total do iPhone, aumentar a presença da tela no aparelho e esconder o famoso botão home, de forma muito semelhante ao smartphones top de linha da Samsung.

Touch ID se aposentando?

Parece que a inclusão do display OLED acarreta em problemas para manutenção e funcionalidades do Touch ID, então cogita-se a abolição da tecnologia nos novos iPhones. Em troca disso, a Apple estaria trabalhando em outros sensores, como o biométrico às costas do aparelho (igual aos Androids por aí) além de um sensor de reconhecimento de íris, como há também no Galaxy S8.

Processador A11?

Ainda segundo a Bloomberg, uma fonte familiarizada com a área dentro da Apple, informa que a empresa procura emplacar um novo processador com 10 nanômetros nos três possíveis modelos, bem abaixo dos atuais 16 nanômetros do A10. Menos nanômetros nos semicondutores significa mais eficiência energética, preservando a vida útil da bateria por mais tempo também.

Câmeras na vertical

Em absolutamente todas as supostas imagens vazadas do iPhone 8, as câmeras principais (seguem sendo duas) agora fica na posição vertical, portanto, uma acima da outra. Evidente que elas não só mudam de posição como também ganham melhorias.

Outros rumores

Parece que finalmente a Apple está se rendendo e vai utilizar uma entrada USB nos seus smartphones, mais especificamente o USB- TypeC.  Além disso, o iPhone 8 pode ganhar o recurso de carregamento da bateria sem fio, como também já vemos em outros smartphones mundialmente conhecidos.

Sobre a memória, a Apple parece estar pronta para oferecer smartphones com 3GB de memória RAM e pretende também abandonar a opção com 32GB de armazenamento interno, dado alternativas em 64GB e 256GB para seus clientes.

Dá para imaginar o preço?

Seguindo a ‘tendência’, do jeito que a coisa anda, o modelo mais completo do iPhone 8, ou 7s, ou 7s Plus, deve chegar ao mercado mundial custando a bagatela de US$ 1000 dólares.

Este post será atualizado sempre que houver, digamos, o que atualizar. Portanto, fique ligado e vamos ver com o que Tim Cook e sua turma vão nos presentear neste aniversário de 10 anos do iPhone. Quem sabe as respostas não venham durante o WWDC 2017 – evento apra desenvovledores da Apple? Vamos acompanhar.

Learn More

Apple considera fazer oferta por unidade de chips da Toshiba, diz NHK

Posted by on abr 17, 2017 in Apple, artigo

A

Apple considera se juntar ao seu fornecedor Foxconn para fazer proposta pela divisão de semicondutores da Toshiba, informou nesta sexta-feira (14) a emissora japonesa NHK.

A gigante norte-americana considera investir vários bilhões de dólares para adquirir uma fatia de mais de 20% da unidade, como parte de um plano que manteria a Toshiba como holding parcial, disse a NHK, citando fontes não identificadas.

A ideia seria dissipar preocupações do governo japonês sobre a transferência de tecnologia sensível a investidores, o que considera um potencial risco à segurança nacional, esclareceu a emissora.

A Apple não estava imediatamente disponível para comentar o assunto, enquanto a taiuanesa Foxconn, formalmente conhecida como Hon Hai Precision Industry, se recusou a fazê-lo. O porta-voz da Toshiba disse que não podia comentar sobre transações específicas.

A Foxconn, que participou da primeira fase da venda da unidade de chips, é vista como risco à segurança nacional do Japão devido a seus laços com a China. De acordo com a NHK, a Apple quer que a Foxconn detenha uma fatia de cerca de 30 por cento do negócio de chips da Toshiba.

APPLE

Programa Einstein de Cardiologia

A Cardiologia é uma das especialidades estratégicas do Hospital Israelita Albert Einstein

cardio.jpg
O setor é formado pelo corpo clínico, pelas unidades que atendem os pacientes cardiológicos e pelo Programa Einstein de Cardiologia, criado em 2003 para garantir ao paciente um atendimento mais ágil, global, integrado e organizado. 
 
A equipe que desenvolve o programa também trabalha para estimular a interação entre o corpo clínico, a integração das unidades, a elaboração e o gerenciamento de protocolos médicos e indicadores de qualidade. Por meio do programa há incentivos para a implementação de um plano estratégico que prevê o crescimento, a melhoria contínua do atendimento, a incorporação de novas tecnologias e o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da responsabilidade social na cardiologia.
A gestão do setor de cardiologia tem como base três gerências médicas que interagem de forma matricial com as demais unidades do hospital e da medicina diagnóstica, com as divisões de Prática Médica e de Prática Assistencial, com os Institutos de Ensino e Pesquisa, de Responsabilidade Social e Consultoria e Gestão e com as demais diretorias executivas da instituição:
Gerência do Programa de Cardiologia
Dr. Marcelo Franken
Gerente Médico da Cardiologia Einstein (2016 – atual)
Graduação em Medicina pela Universidade de São Paulo (2000)
Especialista em Medicina Intensiva pela Associação Brasileira de Medicina Intensiva
Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia
Doutor em Cardiologia pela Universidade de São Paulo
marcelo.franken@einstein.br
+55 (11) 2151.1140
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9790397186848816
​Gerência do Centro Diagnóstico Cardiopulmonar
Dra. Samira Saady Morhy
Gerente Médico do Departamento de Cardiologia Diagnóstica do Einstein
Doutora em Cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo – Unifesp
Habilitação e Atuação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pelos Departamentos de Ecocardiografia e de Cardiologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC
Fellow da American Society of Echocardiography
samirasm@einstein.br
+55 (11) 2151.9855
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3185780747469551

Learn More

Apple lança iPhone vermelho em campanha contra AIDS

Posted by on mar 21, 2017 in Apple, artigo

Nesta terça-feira (21), juntamente com o lançamento de um iPad de valor menor, a Apple também revelou o iPhone 7 e 7 Plus na cor vermelha. A edição especial é uma parceria entre a Apple e a (RED), uma organização que mantém programas de combate ao HIV e à Aids na África. O valor adicional de arrecadação, vai para a Global Fund, ONG que auxilia na prevenção e combate de doenças pelo mundo.

De acordo com a fabricante, o iPhone vermelho será comercializado nas versões com 32 GB e 128 GB, substituindo as de 16 GB e 64 GB, respectivamente. O preço inicial do iPhone 7 é de R$ 3.899, sendo que os novos modelos já podem ser vistos na Apple Store do Brasil, mas as encomendas iniciam somente na próxima sexta-feira (24), a partir de 12:01, horário de Brasília.

O iPhone 7 na versão em vermelho continua o mesmo, ou seja, com tela de 4,7 polegadas, câmera traseira de 12 megapixels e frontal de 7 megapixels. O processador é o Apple A10 Fusion, é um quad-core que funciona em conjunto com a memória RAM de 2 GB. O iPhone 7 com armazenamento interno de 128 GB está disponível por R$ 3.899, e o com 256 GB, por R$ 4.299. O modelo custa R$ 400 a mais que nas cores clássicas (preto brilhante, preto matte, prateado, dourado e ouro rosa), já que não possui a opção de 32 GB.

Leia também:

Learn More