Posts by gamamoreira

LG lança novos smartphones Q6 e Q6+ no Brasil

Posted by on set 24, 2017 in artigo, Tecnologia da informação

Aparelhos são desbloqueados por reconhecimento facial e captam sinal de TV Digital.

A  LG lançou no Brasil seus dois novos smartphones, o Q6 e o Q6+, que podem destravar o aparelho a partir de reconhecimento facial, possuem tela com resolução de altíssima definição e captam sinal de TV Digital.

As vendas começaram nesta terça-feira (19). Os preços são de:

 LG Q6 e LG Q6+, novos smartphones da LG. (Foto: Divulgação/LG)
  • R$ 1,3 mil para o LG Q6
  • R$ 1,6 mil para o LG Q6+

Um dos principais trunfos dos smartphones é a tela de 5,5 polegadas e resolução de 2160 x 1080 pixels. A proporção das imagens exibidas é de 18:9, um formato mais espichado que o habitual e mais próximo do cinema.

  • Processador: Qualcomm Snapdragon 435
  • Tela: 5.5 polegadas, Full HD+ FullVision (2160 x 1080 / 442ppi)
  • Memória: Q6 +: Interna de 64GB / RAM de 4GB; Q6: Interna de 32GB / RAM de 3GB
  • Câmera: traseira de 13MP / Selfie de 5MP
  • Bateria: 2.900mAh
  • Sistema Operacional: Android 7 Nougat
  • Tamanho: 14,2 cm x 6,9 cm x 0,8 cm
  • Peso: 149g
  • Desbloqueio por Reconhecimento Facial
  • TV Digital

Learn More

Apple marca para 12 de setembro evento em que pode lançar novo iPhone

Posted by on set 3, 2017 in Apple, artigo

Lançamento ocorre no décimo aniversário do aparelho que mudou a história diPhones (Foto: Divulgação/Apple) os smartphones. Veja o que esperar.

Apple enviou convites nesta quinta-feira (31) para um grande evento no dia 12 de setembro em que deve relevar o novo modelo de iPhone, no décimo aniversário do aparelho que mudou a história dos smartphones.

O evento altamente aguardado vai ser o primeiro a acontecer no Teatro Steve Jobs, no novo campus futurista no Vale do Silício.

Como é de costume, a Apple não revelou muito no convite, que marcava data, hora, local e uma mensagem: “Vamos nos encontrar no nosso lugar”.

A Apple está sendo pressionada para impressionar o público, já que a capacidade de liderança da inovação do mercado global da empresa está dando sinais de desaceleração.

“Claramente, a Apple quer fazer algo diferente para o décimo aniversário” do iPhone, disse o analista do NPD Group Stephen Baker.

Há indícios de que o novo iPhone teria:

  • tela de alta qualidade e com bordas infinitas;
  • câmera extra no topo do aparelho;
  • reconhecimento facial 3D;
  • base de vidro e carregamento sem fio.

“Estamos esperando uma grande mudança de design da Apple”, afirmou o analista da GlobalData, Avi Greengart.

“Isso tem sido um ponto complicado, especialmente na China. As pessoas estão querendo exibir um símbolo de status, então ele precisa ser diferente de um Huawei ou um Xiaomi, e eu acho que vai ser, sim.”

A Apple se recusou a comentar as especulação, como a possibilidade de três novos iPhones, inclusive um modelo premium a partir de US$ 1 mil.

O que pode mudar?

As mudan (Foto: )ças mais dramáticas são esperadas para o modelo premium, que pode até se despedir do botão de “home”, que é a principal ferramenta de controle desde o lançamento do iPhone, em 2007.

Um toque ou deslize poderiam substituir o botão, permitindo que a tela seja mais ampla. O iPhone também poderia ganhar arestas mais arredondadas.

 

Os novos aparelhos serão desenvolvidos para fazer brilhar as novas funções da última versão do sistema operacional iOS da Apple.

iOS 11 foi apresentado a desenvolvedores em uma conferência no começo deste ano, e deve ser lançado com os novos iPhones. O sistema operacional tem novas funções de câmera, a assistente digital Siri está mais esperta e há potencial para aplicativos de realidade aumentada.

O evento também pode apresentar versões atualizadas da Apple TV e do Apple Watch.

Concorrência de smartphone

As vendas globais de smartphones tiveram um modesto declínio de 0,8% no segundo trimestre de 2017, com as posições consolidadas dos líderes do mercado, Samsung e Apple, segundo um estudo do escritório de análise IDC.

A Samsung vendeu 79,8 milhões de aparelhos, o equivalente a uma fatia de 23% do mercado, enquanto a Apple comercializou 41 milhões de iPhones e está em segundo, com 12%.

A terceira colocada é a chinesa Huawei, com 11,3% do mercado. Ela se aproximou da Apple, ganhando 2%Na semana passada, a Samsung lançou o do Galaxy Note 8, na tentativa de deixar para trás o fracasso das baterias que explodiam na geração anterior do aparelho e lançar um desafio para a Apple e o iPhone 8. do mercado em relação a um ano 

O “phablet”, mistura de smartphone com tablet, Note 8 deixou alguns analistas decepcionados com a falta de novidades, além da câmera com lente dupla – já disponível no iPhone 7 Plus.

O Note 8 vai chegar às lojas em 15 de setembro.

Learn More

Nokia 8 é novo smartphone que filma com câmeras frontal e traseira ao mesmo …

Posted by on ago 17, 2017 in artigo, Nokia

Modelo é o primeiro com Android e o nome Nokia a ser fabricado pela HMD Global, empresa que comprou a marca em 2016.

A Nokia anunciou na quarta-feira (16Novo smartphone Nokia 8 consegue tirar fotos e fazer vídeos usando câmeras frontal e traseira ao mesmo tempo (Foto: Divulgação)) o Nokia 8, novo smartphone da empresa que vem com uma função dedicada a quem gosta de vídeo e fotografia. Ele é capaz de filmar e tirar fotos usando ao mesmo tempo as câmeras frontal e traseira. O resultado são duas imagens em uma, com a tela dividida ao meio.O Nokia 8 é o primeiro smartphone top de linha, com Android e o nome Nokia fabricado pela empresa finlandesa HMD Global, que comprou os direitos sobre a marca em 2016 . Ele será lançado em setembro na Europa por 600 euros e chega para competir com os principais aparelhos das outras empresas, como o Samsung Galaxy S8 e o futuro iPhone 8.

Especificações técnicas do Nokia 8:

  • Display de 5,3 polegadas e resolução de 2.560 x 1.440 pixels
  • Câmeras traseira e frontal de 13 Megapixels
  • Processador Qualcomm Snapdragon 835
  • Memória RAM de 4 GB
  • Armazenamento interno de 64 GB

O modo de capturar imagens usando as duas câmeras ao mesmo tempo não é inédito. Existe um aplicativo inclusive, o Frontback, que faz isso há alguns anos

O diferencial é que as câmeras do Nokia 8, frontal e traseira, contam com as lentes da fabricante Zeiss. E o próprio app de câmera do aparelho é capaz de transmitir todo o conteúdo capturado diretamente para o YouTube e o Facebook.

  • Nokia e Xiaomi fecham acordo de patentes essenciais de celular
  • Celular Nokia 3310, o ‘tijolão’, é relançado na Finlândia
  • O Nokia 8 também vem com a tecnologia de som surround feita para a câmera de realidade virtual Ozo, da Nokia, dedicada a profissionais de Hollywood. Esse recurso é capaz de capturar áudio em 360º e reproduzi-lo caso você esteja com um fone de ouvido, por exemplo.

    Os produtos da HMD são fabricados por uma unidade da Foxconn.

Learn More

Soundcloud recebe investimento de US$ 170 milhões e fundador deixa cargo de CEO

Posted by on ago 13, 2017 in artigo, Tecnologia da informação

Kerry Trainor, antigo CEO do Vimeo, assume vaga do criador Alex Ljung, que continua na empresa como presidente do Conselho.

O Soundcloud recebeu nesta sexta-feira (11) uma rodada de investimento de US$ 169,5 milhões (R$ 541 milhões) para salvar a empresa. Com isso, o fundador e CEO do serviço de streaming de músicas, Alex Ljung, será substituíFaixa 'Bololo haha', do jovem MC de SP Bin Laden, na seção 'Skrillex selects' no site Soundcloud (Foto: Reprodução / Soundcloud)do no cargo pelo antigo presidente-executivo do Vimeo, Kerry Trainor, de acordo com o site da revista “Billboard”.Além de Trainor, outro executivo da plataforma de vídeos, Michael Weissman, se tornará o Diretor de Operações da empresa. Ljung continuará na companhia, assumindo o cargo de presidente do Conselho. O cofundador Eric Wahlforss também permanece, como Diretor de Produtos.

O valor foi reunido pelos grupos de in

O Soundcloud não passava por um bom momento:

  • Demitiu 173 pessoas em julho, o que equivale a 40% do quadro de funcionários.
  • E recebeu US$ 230 milhões em investimentos até 2016, mais um financiamento de dívida de US$ 70 milhões em 2017, e ainda assim luta para se monetizar e dar lucro.

O Soundcloud recebeu nesta sexta-feira (11) uma rodada de investimento de US$ 169,5 milhões (R$ 541 milhões) para salvar a empresa…

Learn More

Celular pirata: bloqueio no Brasil opõe fabricantes de smartphones e operadoras

Posted by on jul 21, 2017 in Tecnologia da informação, Uncategorized

O bloqueio de celulares piratas no Brasil, que a Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) 

 quer implantar ainda em 2017, criou uma queda de braço entre dois setores poderosos da indústria: as fabricantes de smartphones são favoráveis à medida, mas as operadoras de telefonia celular são contrárias a ela.

O G1 ouviu os dois lados e a disputa emperra em um assunto:

O que fazer com os celulares clonados?

O bloqueio do aparelho clone (ilegal) tirará do ar o clonado (legal). Os dois operam usando o mesmo IMEI, o número de série único de cada dispositivo, uma espécie de CPF do celular.

  • Bloqueio de celulares piratas: Veja perguntas e respostas
  • A Anatel já informou que vai tirar do papel o plano de restringir o uso de celulares piratas no Brasil, discutido desde 2014. Dados da agência mostram que, por mês, 1 milhão de novos celulares irregulares entra na base de dados.

    O pla (Foto: )no seria começar a enviar SMS a quem adquirisse um desses aparelhos a partir de em 30 de julho – antigos não seriam afetados. O bloqueio só viria 75 depois disso, em outubro.

    O Conselho da Anatel, que já sinalizou que o processo será implantado, ainda votará se vai adiar para novembro o início dos bloqueios. Serão suspensos os celulares com IMEIs irregulares ou que não sejam homologados junto à Anatel.

    O que dizem os fabricantes

    A Associação da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) representa os fabricantes de celulares dentro do grupo de trabalho que estuda a questão.“As prestadoras de serviços de telecomunicações (…) devem impedir também o uso incorreto e a alteração de características técnicas dos produtos, que possibilitem sua operação de forma irregular”, afirma a organização, em nota.Segundo um executivo da indústria, que preferiu não se identificar, a circulação de celulares irregulares prejudica as empresas que gastam dinheiro em inovação e para seguir as regras regulatórias.

    “Roubam mercado e, com um terminal desses não tem garantia nenhuma, porque não tem certificação, mas várias pessoas compram porque é mais barato. O objetivo é acabar com isso aí”, diz uma fonte.“Roubam mercado e, com um terminal desses não tem garantia nenhuma, porque não tem certificação, mas várias pessoas compram porque é mais barato. O objetivo é acabar com isso aí”, diz uma fonte.

    Segundo a Abinee, mais de 20 países implantaram sistemas para bloquear celulares ilegais, como Índia, Turquia, Colômbia, Argentina e Peru.

    O modelo de bloqueio de pirata estudado no Brasil é feito a partir da inutilização de um celular a partir de seu IMEI. Isso ocorre em caso de roubos e extravios. Quando o boletim de ocorrência do crime é feito, a delegacia comunica o IMEI à operadora, que o inclui no cadastro de “celulares impedidos”.

    Em todo o mundo, são 41 milhões de dispositivos nessa situação, segundo a GSMA, administradora do banco de dados do IMEI. A lista de dispositivos vetados do Brasil possui 8 milhões de aparelhos, aponta a ABR Telecom, que gerencia o Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI).

    O que dizem as operadoras

    Quando o bloqueio passar a funcionar, por meio do Sistema Integrado de Gestão de Aparelho (SIGA), Oi, Tim, Vivo, Claro, Sercomtel, Nextel e Algar terão de promover os bloqueios.

    Para as operadoras, a forma como o sistema será implantado pode facilitar a clonagem, em vez de restringir a prática.

     “Apesar de concordarmos que não devamos ter telefones contrabandeados ou clandestinos que estejam funcionando na nossa rede, essa forma de fazer o bloqueio não vai resolver”, afirma Eduardo Levy, presidente do SindiTelebrasil, o sindicato das operadoras.Inicialmente, o SIGA não bloquearia os celulares com IMEIs clonados. Agora, não há forma de diferenciar cópia e original. Quando há dois telefones com um só IMEI, um deles foi clonado. E eu não sei te dizer qual é falso e qual é verdadeiro. A GSMA concorda.
    “É muito complicado fazer bloqueio por IMEI, mas é o jeito de fazer no caso de o aparelho ser roubado. Se for clonado, faz a mesma coisa: bloqueia o IMEI, mas aí serão bloqueados o clone e o clonado”, diz Amadeu Castro Neto, representante da GSMA no Brasil.

    Levy diz ainda que tentar acabar com os clonados ao bloquear todo celular com IMEI repetido poderia tirar aparelhos legalizados de circulação.

    Caso o número do IMEI de um celular ainda na loja seja clonado, o celular pirata será ativado antes do original. “Não posso garantir que o primeiro que passou a funcionar é o verdadeiro”, explica Levy. “Enquanto não houver uma forma de se banir a clonagem, vamos continuar causando diversos transtornos para nossos clientes.”

    Além disso, o não bloqueio de celulares clonados no início da operação poderia incentivar a perpetuação da prática, segundo ele.

    Levy não nega que outros países passaram a bloquear aparelhos piratas. 

    Mas houve uma burocratização. “Na Colômbia, toda vez que você troca o chip de um celular, o celular não funciona. Tem que ir até uma loja para fazer a ativação”, exemplifica.

    “O Brasil tem 200 milhões de celulares e a rotatividade é muito grande. Pode ser feito assim? Pode, mas temos que encontrar um processo que não traga uma quantidade enorme de reclamações no Call Center e no Procon e que seja efetivo para impedir o telefone clandestino.”

    Criptografia

    Para as operadoras, a solução é tornar o IMEI mais seguro. Isso, no entanto, passa pelos fabricantes. A GSMA fornece uma parte do IMEI à indústria de celulares, que cria uma regra para completar a sequência de até 17 números e identificar o modelo.

    “Os próximos passos são criar regras que dificultem e encareçam a modificação do IMEI. É como criptografia. Com o tempo, você quebra qualquer criptografia. O problema é que vai demorar 10 anos. Aí a informação já não tem mais utilidade”, diz Castro Neto, da GSMA.

Learn More